+351 962 106 928
ahpviseu@gmail.com

Componente Terapêutica

Home » Componente Terapêutica

Centro de Desenvolvimento Infantil AHPV


  • Assim, no nosso espaço tem acesso a várias especialidades fundamentais para um acompanhamento apropriado do desenvolvimento infantil, sendo elas:

  • Pediatria do desenvolvimento,
  • Psicologia infantil,
  • Terapia da fala,
  • Terapia ocupacional,
  • Terapia ocupacional em contexto de integração Sensorial,
  • Equitação com Fins Terapêuticos.

Pediatria do Desenvolvimento



Assim, a consulta de Desenvolvimento avalia a criança no seu todo, rastreia e orienta, propondo um tratamento adequado às diferentes situações


Terapia Ocupacional

Sendo uma área da saúde e parte integrante da reabilitação, a Terapia Ocupacional atua na pediatria abrangendo diversas dificuldades relativas às funções sensoriais, perceptivas, motoras e sociais, desde bebé (por intermédio da avaliação e intervenção nas etapas de desenvolvimento) até à fase adulta. O Terapeuta Ocupacional avalia e intervém na criança possibilitando que esta realize as atividades que lhe são significativas e necessárias, e que estão presentes no seu dia-a-dia, de uma forma funcional e autónoma. Um dos métodos de intervenção muito utilizado na Terapia Ocupacional é a Abordagem de Integração Sensorial. Esta abordagem tem como objetivo permitir que a criança processe a informação sensorial proveniente do seu corpo e ambiente, e a organize e transforme numa resposta adaptativa. Quando existe uma falha ou ineficiência neste processo neurológico, estamos perante uma disfunção de integração sensorial.

SÃO SINAIS DE ALERTA:



Psicologia Infantil

A Psicologia infantil estuda as fases do desenvolvimento físico e psicológico da criança, os possíveis conflitos que essas fases podem trazer, os comportamentos esperados e inesperados para cada idade.
Dedica-se ao estudo, diagnóstico e intervenção terapêutica das perturbações relacionadas com o comportamento e a saúde mental das crianças e jovens.

ATUA EM:



Terapia da Fala

A Terapia da Fala desenvolve atividades no âmbito da prevenção, avaliação, e tratamento das perturbações da comunicação humana, englobando todos os processos associados à compreensão e produção da linguagem oral e escrita, assim como todas as formas apropriadas de comunicação não verbal. Assim incide na reabilitação da linguagem, da articulação, da voz, da gaguez e na deglutição/mastigação.

SÃO SINAIS DE ALERTA:

Equitação com Fins Terapêuticos

Nos dias de hoje é dado um grande destaque à Equitação com fins terapêuticos, como instrumento de reabilitação e educação. Estudos realizados por todo o mundo confirmam que a Equitação com fins terapêuticos consiste num método educacional que favorece a alfabetização, a socialização e o desenvolvimento global de pessoas portadoras de deficiência e/ ou necessidades educativas especiais. Através desta prática são alcançados benefícios físicos, psicológicos e cognitivos.
Na Equitação com Fins Terapêuticos o cavalo é usado como modalidade de tratamento e o indivíduo no cavalo é um paciente e não um cavaleiro qualquer (Faria, L., Costa, N., 2001, p 63). Quando se pratica Equitação com Fins Terapêuticos, o objectivo não é aprender a montar, não se trata de uma aula de equitação mas de um meio de tratamento, sendo o movimento do cavalo que influencia o indivíduo e não o indivíduo a influenciar ou controlar o cavalo.
Os praticantes dispõem de um programa terapêutico individualizado, pois os alvos pretendidos são diversos e variam de caso para caso. Assim sendo, e como forma de irmos ao encontro das necessidades da nossa comunidade, propomos um projecto onde se pretende a realização desta prática para um público alargado, quer ao nível da idade quer ao nível de problemáticas variadas.

BENEFÍCIOS:
Os benefícios da equitação com fins terapêuticos são diversos, cognitivos, físicos e psicológicos. A nível cognitivo contribui para a estimulação da atenção e concentração, a nível físico permite, para além da tonificação músculo-esquelética, trabalhar o equilíbrio, postura e respiração. A nível psicológico evidenciamos o aumento da auto-estima, da autoconfiança, da tolerância à frustração e diminuição da agressividade.
As sessões de equitação com fins terapêuticos pretendem proporcionar às pessoas com necessidades especiais físicas, mentais, visuais, auditivas ou múltiplas o seu desenvolvimento biopsicossocial, estimulando as suas potencialidades, respeitando os seus limites e visando a integração e inserção social de crianças, adultos e idosos.

INDICAÇÕES
O campo de actuação da Equitação com Fins Terapêuticos é bastante amplo sendo indicado no tratamento de diversos tipos de patologias. Podemos agrupar essas patologias em: